• 11 de março de 2019, 13:37
  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Imprimir Contéudo

Santander lucra 24% a mais e quer economizar com transporte dos bancários em SP

 

Montagem: Linton Publio

Banco que lucrou R$ 12 bilhões em 2018 acabou com traslados de centros administrativos para estações do Metrô e da CPTM, expondo funcionários a riscos e transtornos em áreas inseguras e distantes; Sindicato cobra manutenção do serviço, e trabalhadores devem se mobilizar em torno da reivindicação

Desde primeiro de março o Santander não disponibiliza mais transporte entre o centro administrativo Radar (Casa 1) e as estações Santo Amaro (Linha 5 Lilás do Metrô e 9 Esmeralda da CPTM) e Conceição (Linha 1 –Azul do Metrô). Também acabou com o traslado do Geração Digital (Casa 3) até a parada Conceição, mas manteve o deslocamento daquela concentração até a estação Jurubatuba (Linha 9 Esmeralda CPTM).

Diante de mais esse retrocesso para os funcionários do banco espanhol, o Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região entrou em contato com a instituição financeira, que se limitou a dar uma resposta evasiva informando que o traslado para o Radar será mantido apenas para os trabalhadores com deficiência.

“É uma decisão que impacta diretamente sobre o bem estar e a segurança dos trabalhadores, já que o Radar está localizado em uma área perigosa. As vans foram implantadas após mobilização dos funcionários que sofriam com frequência casos de violência como assaltos, sequestros relâmpagos e até mesmo tentativa de estupro”, relata Silmara Silva, dirigente sindical e bancária do Santander.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, apenas em 2018 a delegacia de Santo Amaro, que circunscreve a região onde está localizado o Radar, registrou 4.066 furtos, 2.387 roubos, 789 furtos de veículos, 27 estupros e cinco homicídios.

“No horário da manhã, quando é muito cedo, e depois das 18h, quando escurece, é muito perigoso, acontecem assaltos. A van era disponível a cada 5 minutos. Era um benefício bom e os bancários estão sentindo falta. É complicado ter um benefício e não ter mais”, lamenta uma bancária do Radar.

Essa não é a primeira vez que o Santander tenta interferir no transporte dos funcionários. O banco espanhol já eliminou os fretados na Sede Torre Santander e tentou ditar os itinerários de deslocamento dos bancários do Vila Santander visando economizar com o valor das passagens de transporte público. Essas medidas foram adotadas por um banco que lucrou R$ 12 bilhões em 2018, crescimento de 24,6% apenas em relação a 2017.

A decisão de cortar o traslado até o Metrô Conceição também gerou transtornos e indignação nos funcionários do Geração Digital, localizado no distante bairro de Interlagos, na zona sul de São Paulo.

"Para a gente é complicado. Eu, por exemplo, fui contratado para trabalhar na Torre, mas fui transferido para o Casa 3 e o facilitador era o ônibus até o [Metrô] Conceição. Para mim e para muita gente que foi contratada para trabalhar em Interlagos sob essa condição. E agora acabou. A gente vê como falta de respeito.  É lucrar acima de tudo”, opina um funcionário do Geração Digital.

“Não falta dinheiro para disponibilizar transporte decente para os trabalhadores que constroem o resultado do banco. Cobramos a revisão dessa medida e a manutenção do traslado entre a estação Santo Amaro e o Radar, que ficou sem qualquer transferência para a CPTM e o Metrô. É uma questão de segurança e também humanidade para com os trabalhadores que geram o lucro do banco. Estamos recebendo uma grande quantidade de reclamações. E os bancários devem se mobilizar em torno dessa reivindicação, já que foi justamente a mobilização dos empregados que arrancou do banco a implantação do transporte até a estação Santo Amaro”, finaliza Roberto Paulino, dirigente sindical e bancário do Santander. (Fonte: SEEB SP)

 

 


Bookmark and Share
Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários de Erechim e Região ::

©2012 Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários de Erechim e Região

Todos os direitos reservados

Avenida Maurício Cardoso, 335, Sala 202
CEP 99700-426 - Erechim - RS
Fonex/Fax: (54) 3321 2788
seeb@bancarioserechim.org.br

Municípios da Base: Erechim, Aratiba, Áurea, Barão do Cotegipe, Barra do Rio Azul, Barracão, Benjamim Constant do Sul, Cacique Doble, Campinas do Sul, Carlos Gomes, Centenário, Cruzaltense, Entre Rios do Sul, Erebango, Erval Grande, Estação, Floriano Peixoto, Gaurama, Getúlio Vargas, Ipiranga do Sul, Itatiba do Sul, Jacutinga, Machadinho, Maximiliano de Almeida, Marcelino Ramos, Mariano Moro, Paim Filho, Paulo Bento, Ponte Preta, Quatro Irmãos, São José do Ouro, São João da Urtiga, São Valentim, Severiano de Almeida, Três Arroios, Viadutos, todos no Estado do Rio Grande do Sul.

 Superativa | Orby