• 10 de agosto de 2017, 09:08
  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Imprimir Contéudo

Lucro líquido ajustado do BB soma R$ 2,649 bi no 2º trimestre, + 47,1% em um ano

O Banco do Brasil apresentou lucro líquido ajustado de R$ 2,649 bilhões no segundo trimestre deste ano, cifra 47,1% maior que a registrada no mesmo intervalo do ano passado, de R$ 1,801 bilhão. Em relação aos três meses anteriores, quando o resultado foi de R$ 2,515 bilhões, aumentou 5,3%.

O lucro líquido ajustado da instituição no segundo trimestre deste ano ficou em linha com a projeção de analistas dos mercado, de R$ 2,693 bilhões na média de oito casas consultadas pelo Broadcast (Deutsche Bank, BTG Pactual, Credit Suisse, Bank of America Merrill Lynch, JP Morgan, UBS e duas casas que preferiram não ser identificadas).

O Broadcast considera que o resultado está em linha com as projeções quando a variação para cima ou para baixo é de até 5%.
Segundo o BB, o desempenho no segundo trimestre refletiu, principalmente, maiores rendas com tarifas e serviços no período e ainda a queda dos gastos operacionais no período.

O lucro líquido do BB considerando eventos extraordinários totalizou R$ 2,619 bilhões de abril a junho, alta de 6,2% em um ano, de R$ 2,465 bilhões. Na comparação com os três meses anteriores, quando a cifra alcançou R$ 2,443 bilhões, o aumento ficou em 7,2%.

Dentre os eventos não recorrentes no segundo trimestre ante um ano, o BB cita, em relatório que acompanha suas demonstrações financeiras, provisão para demanda com contingentes, planos econômicos e, do lado positivo, efeitos fiscais e de participação nos lucros e resultados sobre itens extraordinários.

No primeiro semestre, o lucro líquido ajustado da instituição foi a R$ 5,164 bilhões, volume 67,3% superior ante idêntico intervalo do ano passado, de R$ 3,087 bilhões. Com ajustes, foi a R$ 5,062 bilhões, expansão de 4,9%, ante um ano, de R$ 4,824 bilhões.

A carteira de crédito ampliada do Banco do Brasil, que considera títulos privados e garantias, somava R$ 696,121 bilhões ao final de junho, 1,1% maior em relação a março, de R$ 688,689 bilhões. Em um ano, quando os empréstimos totalizavam R$ 752,971 bilhões, recuou 7,6%. A carteira classificada somou R$ 642,846 bilhões ao final de junho, alta de 0,7% sobre março e declínio de 7,1% em 12 meses.

As operações voltadas a pessoas físicas apresentaram expansão de 0,4% no segundo trimestre em relação ao primeiro e recuo de 2% em um ano, para R$ 185,530 bilhões. Já o crédito para pessoa jurídica foi a R$ 234,078 bilhões, declínio de 2,0% e 14,8%, respectivamente.

Ao término de junho, o BB somava R$ 1,446 trilhão em ativos totais, praticamente estável em um ano, quando estava em R$ 1,445 trilhão. Em relação a março, quando a cifra era de R$ 1,402 trilhão, houve alta de 3,1%.

O patrimônio líquido do banco público alcançou R$ 90,783 bilhões no segundo trimestre, aumento de 8,8% em 12 meses e de 1,1% ante os três meses anteriores. O retorno sobre o patrimônio líquido médio ajustado (RSPL) ficou em 10,7% ao final de junho contra 10,4% em março e 7,7% um ano antes. No semestre, foi a 10,4% contra 6,6% ante mesmo período de 2016.

O Banco do Brasil comenta seus resultados do segundo trimestre nesta quinta-feira, 10 em coletiva de imprensa, às 10h, na sede do banco, em São Paulo. Dentre os presentes, estará o presidente da instituição, Paulo Caffarelli. (Fonte: IstoÉ)


Bookmark and Share
Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários de Erechim e Região ::

©2012 Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários de Erechim e Região

Todos os direitos reservados

Avenida Maurício Cardoso, 335, Sala 202
CEP 99700-426 - Erechim - RS
Fonex/Fax: (54) 3321 2788
seeb@bancarioserechim.org.br

Municípios da Base: Erechim, Aratiba, Áurea, Barão do Cotegipe, Barra do Rio Azul, Barracão, Benjamim Constant do Sul, Cacique Doble, Campinas do Sul, Carlos Gomes, Centenário, Cruzaltense, Entre Rios do Sul, Erebango, Erval Grande, Estação, Floriano Peixoto, Gaurama, Getúlio Vargas, Ipiranga do Sul, Itatiba do Sul, Jacutinga, Machadinho, Maximiliano de Almeida, Marcelino Ramos, Mariano Moro, Paim Filho, Paulo Bento, Ponte Preta, Quatro Irmãos, São José do Ouro, São João da Urtiga, São Valentim, Severiano de Almeida, Três Arroios, Viadutos, todos no Estado do Rio Grande do Sul.

 Superativa | Orby