• 09 de agosto de 2017, 09:51
  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Imprimir Contéudo

Demissões nos bancos prejudicam também a população, critica Gladir Basso


Gladir Basso durante a entrevista à TV Tarobá

O presidente do Sindicato dos Bancários de Cascavel e Região e da Federação da classe no Paraná, Gladir Basso, concedeu entrevista à TV Tarobá ontem (7), criticando a atitude dos bancos, que segundo ele, vêm promovendo demissões em grande escala sem repor essas vagas.

“Os bancos estão realizando PDVs (Planos de Desligamentos Voluntários) e, paralelamente a essas medidas, estão promovendo outras demissões. O problema é que esses desligamentos não estão sendo substituídos, levando o setor a um índice de desemprego histórico.

Esse enxugamento do quadro de funcionários está prejudicando os bancários que ficam nos bancos, que acabam sobrecarregados por terem que desempenhar as atividades dos demitidos, comprometendo também o atendimento aos clientes e usuários, que desta forma são empurrados para as longas filas”, afirmou Gladir Basso.

Como exemplo dessas demissões de forma mais expressiva que vêm ocorrendo no setor financeiro nacional, Gladir cita os PDVs do Banco do Brasil, da Caixa Econômica Federal e agora mais recentemente do Bradesco, após a incorporação do HSBC.

Para reforçar essa situação, Gladir Basso cita que, somente entre janeiro e maio deste ano, os bancos fecharam 9.621 postos de trabalho no País, de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

O dirigente sindical bancário acrescenta que, com base nesses dados do Caged, “o segmento das instituições financeiras é um dos que mais demitem no Brasil. Os balanços dos bancos mostram que eles são os que mais lucram em nosso País, e apesar disso, focam seus planos em demissões constantes em prejuízo dos trabalhadores e da população”.

Gladir conclui que, se não bastasse a absurda rentabilidade dos bancos, o governo federal acaba de anistiar os bancos em R$ 30 bilhões. “Em 90 dias, o governo de Michel Temer garantiu o perdão da dívida de aproximadamente R$ 30 bilhões do Bradesco, Itaú e Santander”. (Fonte: Seeb Cascavel - Foto: Antonio Ribas Maciel Jr.)


Bookmark and Share
Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários de Erechim e Região ::

©2012 Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários de Erechim e Região

Todos os direitos reservados

Avenida Maurício Cardoso, 335, Sala 202
CEP 99700-426 - Erechim - RS
Fonex/Fax: (54) 3321 2788
seeb@bancarioserechim.org.br

Municípios da Base: Erechim, Aratiba, Áurea, Barão do Cotegipe, Barra do Rio Azul, Barracão, Benjamim Constant do Sul, Cacique Doble, Campinas do Sul, Carlos Gomes, Centenário, Cruzaltense, Entre Rios do Sul, Erebango, Erval Grande, Estação, Floriano Peixoto, Gaurama, Getúlio Vargas, Ipiranga do Sul, Itatiba do Sul, Jacutinga, Machadinho, Maximiliano de Almeida, Marcelino Ramos, Mariano Moro, Paim Filho, Paulo Bento, Ponte Preta, Quatro Irmãos, São José do Ouro, São João da Urtiga, São Valentim, Severiano de Almeida, Três Arroios, Viadutos, todos no Estado do Rio Grande do Sul.

 Superativa | Orby