• 12 de março de 2020, 16:21
  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Imprimir Contéudo

Bancárias vítimas de violência terão canal de apoio

 

Bancários e Fenaban assinaram acordo para atendimento a trabalhadoras vítimas de violência. É mais uma conquista pioneira do movimento sindical bancário

Bancárias de todo o país contarão com um canal de atendimento a vítimas de violência. O acordo foi assinado na tarde desta quarta-feira 11 pelo movimento sindical bancário e Fenaban (Federação Nacional dos Bancos). A partir de agora, os bancos terão 30 dias para a implementação do canal, que prevê orientação para gestores e demais empregados, acolhimento às vítimas, por equipe devidamente orientada para este fim, e medidas protetivas.

Dentre as medidas que poderão ser adotadas pelos bancos estão a transferência da trabalhadora, com garantia de sigilo sobre o local de destino; a flexibilização de seu horário de trabalho, para protegê-la do agressor; a concessão de linha de crédito especial às vítimas. Também é assegurada à bancária a confidencialidade, se necessário, sobre a denúncia.

Ficou acertado ainda que os sindicatos acompanharão a atuação dos canais por meio da mesa temática de igualdade de oportunidades.

O canal de apoio é uma reivindicação da categoria, que vem sendo negociada com os bancos desde março de 2019, tendo sido acatada pela Fenaban em reunião com o Comando no último dia 19 de fevereiro.

A importância de um atendimento como esse, principalmente em um país que carrega a triste realidade de ser o 5º lugar no ranking mundial de feminicídio, segundo o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (ACNUDH). Outros levantamentos confirmam esse quadro brutal: segundo o Atlas da Violência de 2019, produzido pelo Ipea e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, 13 mulheres são assassinadas por dia no Brasil, ou seja, uma a cada duas horas. Estudos mostram ainda que 85% dos casos de violência contra a mulher ocorrem dentro de casa.

O diretor de Políticas de Relações Trabalhistas e Sindicais da Fenaban, Adauto Duarte, também celebrou a importância do acordo.  “Diante da violência doméstica, a bancária reage de duas formas: ela tem vergonha e também tem medo da reação do empregador. E quando o Comando trouxe para mesa de negociação que essa estatística que está na televisão pode estar do nosso lado, isso nos aproximou do problema e nos tornamos parte em seu combate”, disse ele, elogiando a habilidade do Comando, pela primeira vez coordenado por duas mulheres, na condução da negociação sobre o canal. (Fonte: Com Seeb SP)


Bookmark and Share

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Bancários terão reajuste de 10,97%

Bancários terão reajuste de 10,97%

10 de setembro de 2021, 12:20
Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários de Erechim e Região ::

©2012 Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários de Erechim e Região

Todos os direitos reservados

Avenida Maurício Cardoso, 335, Sala 202
CEP 99700-426 - Erechim - RS
Fonex/Fax: (54) 3321 2788
seeb@bancarioserechim.org.br

Municípios da Base: Erechim, Aratiba, Áurea, Barão do Cotegipe, Barra do Rio Azul, Barracão, Benjamim Constant do Sul, Cacique Doble, Campinas do Sul, Carlos Gomes, Centenário, Cruzaltense, Entre Rios do Sul, Erebango, Erval Grande, Estação, Floriano Peixoto, Gaurama, Getúlio Vargas, Ipiranga do Sul, Itatiba do Sul, Jacutinga, Machadinho, Maximiliano de Almeida, Marcelino Ramos, Mariano Moro, Paim Filho, Paulo Bento, Ponte Preta, Quatro Irmãos, São José do Ouro, São João da Urtiga, São Valentim, Severiano de Almeida, Três Arroios, Viadutos, todos no Estado do Rio Grande do Sul.

 Superativa | Orby